Header Ads

[LETRA] MIGUEL ARAÚJO - JOSÉ



Miguel Araújo - José

Calculei o norte, fiei-me na sorte, dei uma de forte e fui
Contornei os velhos, contras e conselhos, cantos e canteiros, fui
Descobrir o mundo ao fundo do jardim.

Desenhei um mapa, fiz dum pano a capa, fiz planos utópicos
Ao sabor dos ventos e dos mantimentos, em coca cola e mentos, fui
Aos confins o mundo, ao fundo do jardim.

Desbravando mato, traçando o trajeto onde aponta o carapim
Piquei-me num cacto, pisei rabo de gato, perdi-me pelo capim

Vi o fim do mundo no portão do fundo, defendi a vida a pau
Fugi dum insecto, pisei um dejeto, passei perto dum lacrau
Descobri a custo o fim do mundo assim

Só me resta a astúcia dum cão de pelúcia enquanto o sol desaparece
E um Action Force que em código morse enviou um SOS
Foi assim que eu vi do mundo os seus confins

Até que um rugido muito enfurecido fez tremer todo o jardim
Será que é ciclone, algum dragão com fome ou bicho muito mais ruim?
Era a voz da minha mãe a perguntar por mim.

Miguel Araújo - Crónicas da Cidade Grande

1 Cidade Grande I (Canção de Acordar)
2 José
3 Romaria das Festas de Santa Eufémia
4 Balada astral (com Inês Viterbo)
5 Contamina-me
6 Cartório
7 Cidade Grande II (Canção de Remanso)
8 Dona Laura
9 Recantiga
10 Canção de Salomão
11 Aqui Jaz José dos Santos
12 Cidade Grande III (Canção de Embalar)
13 Valsa redonda (feat. Marcelo Camelo)