Header Ads

[LETRA] MIGUEL ARAÚJO - CONTAMINA-ME



Miguel Araújo - Contamina-me

Os que me querem bem e olham por mim
Dizem-me que és ruim
Escorpião, vil lacrau
Maçã de adão e eva em mau
E que a tua presença
É como uma doença
Ai mas se é tão bom ser afectado assim,
Contamina-me

A minha santa mãe disse-me assim
Meu filho põe-te a pau
Que isso é cruel, bicho cão
Mãe do fel, infecção
"Ai que esse amor é chama
que queima e que te inflama"
Pois, mas se é tão bom ser infectado assim,
Contamina-me

Afecta a minha condição
Abusa do meu coração
Primeiro come e depois morde a mão
Quanta incúria, a minha
Que este estado de saúde não augura nada bom

O cura do bonfim incumbiu o céu
De olhar por mim
Mas este incréu, mesmo assim
Sem bridão, sem perdão
Volta a cair na trama
Que é de cair na cama
Ai mas se é tão bom estar acamado assim,
Contamina-me

Afecta a minha condição
Abusa do meu coração
Primeiro come e depois morde a mão
Quanta incúria, a minha
Que este estado de saúde não augura nada bom.

Miguel Araújo - Crónicas da Cidade Grande

1 Cidade Grande I (Canção de Acordar)
2 José
3 Romaria das Festas de Santa Eufémia
4 Balada astral (com Inês Viterbo)
5 Contamina-me
6 Cartório
7 Cidade Grande II (Canção de Remanso)
8 Dona Laura
9 Recantiga
10 Canção de Salomão
11 Aqui Jaz José dos Santos
12 Cidade Grande III (Canção de Embalar)
13 Valsa redonda (feat. Marcelo Camelo)