My Sound Mag

Cartazes, Horários e música

2014/01/20

[LETRA] DEOLINDA - FON FON FON

Deolinda Fon Fon fon  Letra

Deolinda - Fon Fon fon


Olha a banda filarmónica a tocar na minha rua.
Vai na banda o meu amor a soprar a sua tuba.
Ele já tocou trombone clarinete e ferrinhos,
só lhe falta o meu nome suspirado aos meus ouvidos.

Toda a gente fon fon fon fon só desdizem o que eu digo:
"...Que a tuba fon fon fon fon tem tão pouco romantismo..."
Mas ele toca fon fon fon fon e o meu coração rendido
só responde fon fon fon fon com ternura e carinho.

Os meus pais já me disseram: "Ó Filha, não sejas louca!
Que as Variações de Goldberg p'lo Glenn Gould é que são boas!"
Mas a música erudita não faz grande efeito em mim:
do CCB, gosto da vista, da Gulbenkian, o jardim.

Toda a gente fon fon fon fon só desdizem o que eu digo:
"... Que a tuba fon fon fon fon tem tão pouco romantismo..."
Mas ele toca fon fon fon e cá dentro soam sinos!
No meu peito fon fon fon fon a tuba é que me dá ritmo.

Gozam as minhas amigas com o meu gosto musical
que a cena é "electroacústica" e a moda a "experimental"...
E nem me falem do rock, dos samplers e discotecas,
não entendo o hip-hop, e o que é top é uma seca!

Toda a gente fon fon fon fon só desdizem o que eu digo:
"... Que a tuba fon fon fon fon tem tão pouco romantismo..."
Mas ele toca fon fon fon fon e, às vezes, não me domino.
Mando todos fon fon fon fon que ele vai é ficar comigo!

Mas ele só toca a tuba
e quando a tuba não toca,
dizem que ele continua;
que em vez de beijar, ele sopra

Toda a gente fon fon fon fon só desdizem o que eu digo:
"... Que a tuba fon fon fon fon tem tão pouco romantismo..."
Mas ele toca fon fon fon fon e é a fanfarra que eu sigo
Se o amor é fon fon fon fon que se lixe o romantismo!